Mestre Lagoa Henriques

 

<<<<<

"O grande problema do nosso tempo é conciliar a técnica com a ética, a estética e a poética"

 

 

Lagoa Henriques

 Rogério Ribeiro

Cada "risco" sendo a marca do desejo de acontecer é também ponte para mudanças que o desafiam. Sinais descobertos ou encobertos onde transparece e se escreve por várias leituras a leitura da Escola.

Sucessivas gerações de alunos e professores foram somando as linhas do entendimento das coisas numa aventura procurada, como meio e fim que regista e identifica em cada tempo os valores culturais, os conflitos e as mudanças que assumem.

Mestre Lagoa Henriques provocou no desenho o "risco inadiável" que este requeria, desviando-o do seu apagado refazer, descobrindo os caminhos e compreendendo os sinais de mudança e reencontro necessários à i mais viva escrita. Outro alfabeto estimulou a poética, aprofundou a compreensão e a liberdade plena de dizer.

Esta "exposição" e este "Caderno" são simultaneamente uma leitura da Escola pelo que dizem e uma grata homenagem ao Mestre a quem se devem muitas das palavras que nestes suportes se escrevem e que aqui são dadas a ver.

 

 Rogério Ribeiro, Presidente do Conselho Científico da Escola Superior de Belas Artes de Lisboa.

AA. VV., O Risco Inadiável, o Caderno de Desenho, Jubileu do Professor Lagoa Henriques, Escola Superior de Belas Artes de Lisboa, 1988, p.7.